A ZenCash (ZEN), uma criptomoeda focada em privacidade, com valor de mercado de US$ 100 milhões, tornou-se a mais recente altcoin a sucumbir a um ataque de 51%, conforme confirmado pela equipe em um post no blog.

De acordo com uma declaração oficial, um minerador mal-intencionado executou um ataque com sucesso – bem como pelo menos três gastos duplos – contra a rede da criptomoeda no dia 2 de junho.

Ataque de 51%

Quando alguém detém a maioria da capacidade de processamento de uma rede de blockchain, ele se torna capaz de fazer transações, lucrar com elas, e ainda manter unidades da criptomoeda consigo, como se o dinheiro fosse quase infinito, à custa de quem fez a transação.

Ataques de 51% não burlam as regras do blockchain, mas as seguem à risca. Os ataques recentes a diversas altcoins aconteceram com usuários que detiam mais de 51% da rede. Eles enviaram remessas de criptomoedas para exchanges e receberam de volta outra criptomoeda, mas, fora da rede, criavam cópias idênticas das moedas que haviam enviado.

Quando conectavam suas cópias à rede, o blockchain, que não permite repetições de moedas, automaticamente excluía a versão do bloco enviada à exchange, fazendo-a arcar com o prejuízo, enquanto os hackers permanecem com o lucro do câmbio e mantêm consigo a unidade da criptomoeda, podendo usá-la quantas vezes quiser sem perdê-la.

O investimento de um hacker para conseguir ter domínio sobre a rede pode custar milhões de dólares em processadores, refrigeração e energia. O lucro obtido em usar as mesmas unidades da moeda de forma indiscriminada, porém, pode mais que compensar os gastos.

Para implantar um ataque de 51%, um invasor deve adquirir a maioria do hashrate total da rede de criptomoeda, o que proporciona a capacidade de reorganizar o blockchain e forçá-lo a aceitar bloqueios fraudulentos.

Caso da ZenCash

Neste caso específico, o atacante executou pelo menos três gastos duplos, incluindo um que reorganizou o blockchain por 38 blocos completos. Ao todo, o atacante retirou mais de 23.152 ZEN neste ataque, valendo aproximadamente US$ 700.000 no momento do ataque, de acordo com o próprio blog da criptomoeda.

Quanto custa para realizar um ataque?

O site crypto51 fez uma tabela listando o custo necessário para realizar 1 hora de ataque em diversas criptomoedas.

De acordo com eles, o site destina-se a mostrar o risco de ataques de 51% a criptomoedas menores. Não se destina a incentivar ou ajudar a completar um ataque, mas sim a fazer com que as pessoas falem sobre o problema e as possíveis soluções.

Para realizar uma hora de ataque no bitcoin, por exemplo, seria necessário US$ 698 mil, enquanto no Bytecoin, apenas US$ 850. A lista completa pode ser encontrada no site deles.